Patrocínio:

Apoio:

Realização:

© Todos os direitos reservados. Arte: DesignJusto

Logo_UDP-03.png

VISITE! CONECTE-SE! INSPIRE-SE! PROTEJA!

21 DE JULHO

Parque Nacional da Serra da Bocaina - Rodrigo Carrara

Visitar uma Unidade de Conservação é conectar-se com a natureza, com a história e cultura de um povo. No Brasil, mais de duas mil UCs ajudam a proteger a rica biodiversidade e a história do país, e a campanha Um Dia no Parque, realizada pela Coalizão Pró UCs, quer celebrar as Unidades de Conservação ao incentivar a visitação a estas áreas. Em 2019, a campanha vai ser realizada no dia 21 de julho em Unidades de Conservação em todo o país, com inúmeras atividades.

O Brasil é o país com a maior biodiversidade do mundo, ou seja, nas Unidades de Conservação você encontra uma variedade inacreditável de aves, mamíferos, plantas, anfíbios, árvores. Assim que você colocar os pés em uma das mais de 2 mil Unidades de Conservação brasileiras, vai se apaixonar pelos sons, cores, sensações e pelas paisagens impressionantes.

A variedade de biomas no Brasil proporciona uma diversidade única de possibilidades de atividades e para todos os gostos. Não importa se você gosta de calor, frio, praia, montanha, ciclismo, mergulho, banho de cachoeira ou observação de aves, há uma Unidade de Conservação que oferece exatamente a aventura que você busca.

RPPN Parque das Neblinas - Alana

De acordo com pesquisas, o contato com o meio ambiente desde a primeira infância pode trazer benefícios físicos, mentais e emocionais, pois estimula os sentidos, aguça a curiosidade e desperta na criança a paixão e respeito pelos bens naturais. Para as crianças, é uma oportunidade de aprendizado sobre a vida selvagem, preservação e história.

Para os adultos, o contato com a natureza pode promover a criatividade, além de colaborar com a melhora da saúde mental e do corpo por meio de atividades físicas e contemplação da natureza.

O turismo em Unidades de Conservação contribui também com a economia local e nacional. Os visitantes gastaram, em 2017, cerca de R$ 2 bilhões nos municípios do entorno das UCs, gerando cerca de 80 mil empregos. Todos os setores ligados ao ecoturismo são beneficiados, como o hoteleiro, de alimentação, transporte, além do comércio em geral.

No país com a maior biodiversidade do mundo, o patrimônio natural é protegido por meio de Unidades de Conservação. São áreas legalmente instituídas pelo governo federal, estadual ou municipal como espaços para proteger e conservar espécies da fauna, da flora, polinizadores, nascentes e lugares de beleza cênica.

As Unidades de Conservação são divididas em dois grupos: as de Proteção Integral e as de Uso Sustentável. As de Proteção Integral permitem o uso somente indireto de seus recursos naturais, como o ecoturismo e pesquisa. Já as de Uso Sustentável admitem a presença de moradores e o uso de recursos naturais de forma racional e de acordo com regras previamente estabelecidas.

Onça - Pantanal - Marcos Amend

Parque Nacional de Aparados da Serra -
Renato Soares / MTur

Parque Nacional do Iguaçu - Zig Koch / MTur

Visitar uma Unidade de Conservação é entrar em um lugar protegido, criado para conservar aquele ecossistema. Para ter a certeza de que ele estará perfeito na sua próxima visita, é preciso estar atento a algumas orientações.

O que levar

Antes de visitar uma Unidade de Conservação, certifique-se de que ela conta com restaurantes e lanchonetes. Caso não exista esta conveniência, leve seu próprio lanche e água. Além de comida e água, é interessante levar mochila, óculos, chapéu, boné, binóculos e câmera. E o desejo de aventura, é claro!

A roupa ideal

O clima que você vai encontrar e a atividade que você vai praticar vão determinar a roupa e o calçado ideais. Consulte a previsão do tempo e as vestimentas que vão garantir a melhor prática da sua atividade. E não se esqueça de usar protetor solar.

Lixo

Leve uma sacola ou saco de lixo e traga de volta consigo todos os resíduos que produzir em sua visita. Seja comida, embalagens, guardanapos, sacos plásticos, todo resíduo deixado para trás pode prejudicar a vida selvagem.

Fauna, flora, mineral: deixe-os onde encontrou

É preciso lembrar que os elementos da natureza e da paisagem têm sua função no lugar em que estão. Apesar de lindas, as flores, servem de alimento para diversos insetos. Animais e insetos fofinhos são importantes para a manutenção da cadeia alimentar e são silvestres, ou seja, não devem ser criados em cativeiro. E aquela pedra com formato chamativo certamente tem sua função no ambiente.

Camping somente em locais autorizados

Nem todas as Unidades de Conservação permitem a pernoite, por isso é essencial pesquisar com antecedência. Além disso, se você vai acampar pela primeira vez, procure fazê-lo com pessoas experientes. Desta maneira, você leva os equipamentos certos e evita acidentes, como incêndio.

 

Animais domésticos são proibidos

Por mais que seu gato ou cachorro ame passear, eles são proibidos na maioria das Unidades de Conservação pela possibilidade de interferirem na vida selvagem. Além disso, há o risco de acidentes ou até mesmo de você perdê-los em um passeio. O ideal é deixá-los em casa neste dia.

 

Guia turístico

Algumas Unidades de Conservação permitem a visitação somente acompanhada por um guia ou condutor. Antes da visitação, verifique com a UC escolhida se a presença do guia ou condutor é obrigatória e peça a lista dos cadastrados. Mesmo nas UCs que não exigem a presença de um guia, é interessante contar com alguém que conhece a região e pode dar informações sobre a fauna, a flora e a história do local.

 

Passeio com crianças

Deixe as crianças ajudarem na decisão sobre aonde ir e o que fazer ao ar livre.

Lembre-se de levar protetor solar, repelente, boné, agasalhos e uma troca de roupa para os pequenos.

 

Convide os amigos: os passeios ao ar livre são muito mais divertidos na companhia de um amigo… (essa dica vale para adultos e crianças!)

 

Deixe as crianças explorarem o ambiente com liberdade e autonomia, sob a supervisão cuidadosa de um adulto.

Traga equipamentos para incrementar a sua aventura! Binóculos, pipas, baldes e lupas são ótimos brinquedos para passeios na natureza.

Inspire-se com o GPS da Natureza! Ele tem dezenas de ideias de atividades e brincadeiras para fazer com as crianças em parques, praças ou em qualquer área aberta.